Karina Kuschnir

desenhos, textos, coisas

Câncer infantil tem cura!

10 Comentários

cadernoaquariop
Sabem aqueles momentos da vida que nos inundam de esperança? Foi assim que me senti no dia em que fiz esses desenhos (acima), durante uma visita ao Aquário Carioca, unidade de diagnóstico e tratamento de crianças e jovens com câncer do Hospital da Lagoa, no Rio. Fui a convite da Ludmila Lavigne, mãe de uma amiguinha da Alice e de um saudável menino que fez transplante de medula há alguns anos. Hoje, ela é uma voluntária, guerreira, que apoia as equipes de saúde e as famílias dos pacientes nas lutas e alegrias do combate à doença.

É difícil entrar nesse ambiente e não se emocionar. Não por pena, mas por admiração a todos que estão ali, desafiando o diagnóstico e os entraves da saúde pública para dar acesso aos tratamentos eficazes. Para quem trabalha numa universidade federal, como eu, essa parte é muito impactante. Nossos probleminhas do cotidiano ficam tão pequenos no contraste com os altos custos e as questões de sobrevivência que o universo do câncer impõe. Imaginem tudo isso plantado no topo de montanhas burocráticas e da escassez financeira da saúde pública… já é suficiente para me dar vontade de sumir. Mas a equipe e os voluntários não somem não.

Acho que a vida se divide entre antes e depois do nosso contato íntimo com uma doença grave. Em 2000,quando eu estava grávida do Antônio, meu padrasto foi diagnosticado com câncer de bexiga. Mesmo com todas as dificuldades e más notícias, ele e a minha mãe tinham uma forma bem positiva de lidar com a doença. Faziam planos, viajavam nas horas mais improváveis e reuniam os amigos no quarto do hospital. A Alice desde pequenininha era a paixão desse que foi o seu único avô de verdade. Quando soube que vinha a tão sonhada neta-menina, lá foi ele (o advogado rígido e severo) comprar um lacinho de cabelo vermelho para ela. Esse amor dos dois nos aproximou, e fiz o máximo para que a Alice convivesse com ele, com ou sem ambiente hospitalar. Mesmo no auge do sofrimento, eu sabia que uma visitinha da neta era capaz de arrancar um sorriso ou fazer esquecer um pouco as dores e os prognósticos cada vez piores. Até a última semana de sua vida, ele e minha mãe não perdiam as esperanças (ou nunca aparentavam ter perdido). Acho que fez uma enorme diferença que nós, os cinco filhos, tenhamos estado o tempo todo próximos, nos revezando na cabeceira da cama, junto com outros amigos e profissonais, por quem tenho uma admiração profunda. Os livros que fui lendo pelo caminho falam muito sobre como uma rede humana amorosa produz efeitos positivos na vida dos doentes. Ao ver o fim de perto, senti mais do que nunca como isso vale também na vida de todo nós.

Foi pensando nessa e em tantas outras histórias bonitas que aceitei com imenso prazer o convite para colaborar na campanha de alerta para o câncer infanto-juvenil, que acontece todos os anos em novembro.caminhadacorpTive a felicidade de ser convidada pela Ludmila para participar como voluntária dessa iniciativa linda em prol de crianças e adolescentes em tratamento da doença no Rio de Janeiro. Fiz o desenho da corrente humana (acima) e a imagem para a camiseta (abaixo) que vamos usar na “II Caminhada Contra o Câncer Infanto-Juvenil” no dia 8/novembro, às 9 horas da manhã, na orla da praia do Leblon (saída na altura do Jardim de Alah). Todos podem colaborar comprando uma camiseta da campanha pelo site ingressocerto.com (R$30,00), mesmo quem não puder comparecer. Os recursos obtidos com as vendas serão integralmente revertidos para as crianças e jovens com diagnóstico oncohematológico.

A caminhada tem como objetivo alertar a população e os profissionais de saúde para a importância do diagnóstico precoce, mas será também um momento de confraternização e alegria entre todos os envolvidos com a causa. Por trás disso tudo estão os Pacientes e Amigos da Onco-hematologia Pediátrica do Hospital Federal da Lagoa e a maravilhosa associação Saúde Criança, que há anos apoia as famílias com filhos em situação de doença prolongada. Nos encontramos lá!

camiseta

Sobre os desenhos: O desenho da camiseta surgiu de anotações que fiz durante a visita à unidade de tratamento oncohematológico no Hospital da Lagoa. As imagens evocam a importância do diagnóstico precoce (gotinhas de sangue), a perda de cabelo que pode ocorrer no tratamento (carinhas carecas), a esperança e a fé das famílias (pombinha azul), uma homenagem à líder da equipe, doutora Soraia Rouxinol (o passarinho amarelo cantando), a importância do apoio e do amor à criança e ao jovem (mãozinhas verdes e corações), o renascimento (flor de lótus), o lado lúdico do aquário (tartaruga) e a volta das crianças a uma vida ativa e criativa (livros, lápis e aquarelas). Para a execução, fiz rascunhos a lápis, contornos com canetinhas de nanquim descartáveis e pintura com aquarela baseadas em imagens pesquisadas na internet. (O contorno ilustrativo da camiseta foi tirado direto na internet, só para mostrar aqui no post como deve ficar o produto final.) Minha preferida de fazer foi a tartaruga, bichinho pelo qual tenho a maior simpatia. Para o desenho da corrente humana, fiz os bonequinhos em duas folhas A4, em formato paisagem, à mão. A ideia é inspirada na antiga marca das Amigas do Peito, desenhada pela minha amiga querida, Claudia Orthof, filha-sobrevivente de uma mãe falecida de câncer. Para juntar tudo, escaneei e usei o Photoshop, programa que serviu também para colar todas as demais imagens por cima. Ficou meio confuso, eu sei, mas foi o possível!

Divulgação: Fiquem à vontade para copiar e colar qualquer imagem ou texto dessa página que ajude na divulgação do evento e na venda das camisetas!

10 pensamentos sobre “Câncer infantil tem cura!

  1. A partir de um coração sensível como o da Karina, traduz-se a dura realidade daqueles que batalham pela vida de seus filhos. Ao mesmo tempo, clareia-se inúmeros caminhos para quem quer ser um ponto de apoio para torná-los mais fortes. Todos que leram seu post se emocionaram e certamente saíram desta leitura um pouquinho diferentes… Esse é o dom do artista! Com carinho, sempre.

  2. Bom dia!

    Meu nome é Carla Fernanda, tenho 23 anos.
    Mesmo ainda jovem, ja vivenciei alguns (varios) casos de câncer. Hoje uma pergunta dentre tantas não me sai da cabeça “como posso ajudar? Ajudar a diminuir a dor da angustia, a dor do desconhecido, a dor da incerteza.”

    Gostaria muito de poder fazer algo!
    Apartir desta camiseta, pude perceber que posso sim ajudar, que atitudes simples podem fazer a diferença.

    Obrigada por deixar aqui disponível para copias e publicacoes.

  3. Olá. Gostaria de saber se pode enviar as camisetas via correio?
    Aguardo. Obrigada

  4. Pingback: Novembro/2015 | Karina Kuschnir

  5. Meu coração derreteu ❤

  6. Kau, fiquei emocionada com esse post!!
    Bjinhos, Bel

  7. ♡ emocionei ♡

  8. Saudades do seu padrasto, tão querido por nós. A banda da caminhada está especialmente linda, além de tudo o mais, como sempre. Fiquei comovida mas emoção só não ajuda, o importante é apoiar o trabalho dedicado dessas pessoas. Beijo especial por esse post.

  9. Muito, mUito, Muito Legal Karina!! Força para todas familias que tem crinças diagnosticadas com Cancer…

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s