Karina Kuschnir

desenhos, textos, coisas

Fevereiro/2019 – Enfrentando medos

18 Comentários

fev2019_p

Pessoas queridas, aí vai o calendário de fevereiro, com o PDF para imprimir (em maior resolução).

Sei que estou publicando pouco aqui no blog, mas não foi dificuldade de escrever, desenhar ou de ter assunto… Foi medo.

Para muitas pessoas, sentir medo se traduz em raiva e autoritarismo — aposto que vocês conhecem gente assim… Pra mim não. Tenho pesadelos e vontade de ficar quietinha, remoendo as maldades do mundo. E são tantas!

Quero superar essa fase. Foi pra isso que criei esse blog. Foi pra criar coragem! É pra seguir em frente que venho desenhando e escrevendo há quatro anos, um clique de cada vez. Vambora?

Não se preocupem.

Quando escrevo sobre um sentimento, ele mais ou menos já está passando. A verdade é que, em janeiro, superei muitos medos! Vendi meu carrinho antigo sozinha, encarei uma descupinização dos armários da casa, fiquei firme numa fotocoagulação a laser na retina, fiz todos os exames anuais meus e das crianças, acompanhei as primeiras aulas de surf da Alice, aprendi a comprar ingresso pra São Januário, enfrentamos juntos os 50 graus na renovação (e no resgate) das novas carteiras de identidade, fiz minhas primeiras aulas de Photoshop profissional, terminei a revisão técnica da tradução de um livro, marquei uma biópsia, aprendi umas 269 siglas do sistema administrativo da UFRJ,  apertei forte a mão do meu filho no dia do resultado do Sisu e consegui deixar minha filha andar pela primeira vez de ônibus e metrô sozinha nessa cidade que mata Marielles, Douglas e Maria Eduardas…

Alguns foram medos grandes, outros bem pequenos, mas fomos nos encarando. De vez em quando, me pego pensando que são aflições tão idiotas perto das que passam as pessoas. Mas hoje não vou reforçar essa ladainha.

Queria dizer pra vocês (e pra mim): nossos medos são legítimos. Podem parecer bobos, porém não surgiram do nada. Tem uma parte imensa da sociedade que nos quer com medo, para que a gente tenha vontade de ficar em silêncio, num canto.

Tem dias de se esconder, sim, e tem dias de encarar. Que a gente possa se apoiar para que, cada um, na sua medida, no seu tamanho, no seu tempo, enfrente seus medos e tome as decisões que achar melhor. Que o respeito e a humildade prevaleçam.

Muita força para todos que estão nesse momento dando seus passinhos de formiga ou grandes pulos de canguru para enfrentar o que temem.

E meu abraço muito muito apertado para dois amigos queridos nesse mês que começa. Um deles acaba de perder a mãe para um câncer, e ainda lembra de ser doce e cuidadoso com todos; o outro acabou de contar aos pais (religiosos) que é gay — um imenso passo de aprender a se amar, amar e ser amado.

Obrigada a vocês dois por, mesmo sem saber, me ajudar tanto a lidar com os meus próprios medos.

eucalipto

Sobre o desenho: O calendário de fevereiro/2019 foi feito a partir de algumas aquarelas que, depois de escaneadas, viraram um “padrão” (pattern, no Photoshop). Os desenhos e o rapport (nome do conjunto básico de uma estampa) foram produzidos num Workshop que fiz em janeiro no Atelier Chiaroscuro (Chiara Bozzetti), em parceria com a Estampaholic (Patrícia Capella). Seriam páginas e páginas para explicar como faz — fica para um outro post. Estou aprendendo bastante (com aulas extras da Patrícia) e espero ir compartilhando com vocês em breve! Minha pintura preferida foi essa do galhinho de eucalipto, feita a partir da observação, no verso de um papel Canson Aquarelle, com rascunho a lápis, depois colorido com as tintas da minha paleta.

18 pensamentos sobre “Fevereiro/2019 – Enfrentando medos

  1. Karina. Obrigada por esse texto.
    Meu “ano” iniciou-se agora dia 09 de Março, quando me mudei para o RJ pra iniciar meu doutorado na UFRJ/INCA. Sair pela primeira vez da casa dos pais (sem mal ter cortado o cordão umbilical da mãe), de uma cidadezinha do interior do PR e de repente cair aqui nessa cidade, nesse fluxo intenso e tão diferente, longe das pessoas que amo.. não me surpreende eu estar chorando todos os dias desde que cheguei, com crise de ansiedade intensa e com muitas saudades de onde vim. Nesses momentos de crise nos esquecemos do motivo pelo qual estamos aqui, da vontade de crescer na vida que possuíamos, de TUDO. Esta sendo um trabalho árduo essa batalha comigo mesma – entre a lógica e a emoção – e estou buscando acreditar que é um período de adaptação, que isso irá passar. Devo dizer que essa está sendo a semana mais difícil da minha vida até então, e não lembro de quando me senti tão frágil. Ler textos como os seus nos lembram de respirar fundo e tentar viver um dia de cada vez. Obrigada, de coração.

  2. beijos y carinhos nesta familia tão querida! daqui de nem tão longe acompanhando… bjbjbj clau

  3. Cacetada, que mês intenso, Karina.

  4. Querida, suas palavras são encorajadoras. Estou me debatendo com meus grandes medos desde o dia 1o janeiro. Vamos para a Vida, que segue! Grata por suas palavras!

  5. KARINA KERIDA! Adorei esse post! Nossa, quanta coisa você passou! É pra ter medo mesmo. E é pra superar o medo, com calma e sabedoria. Pega essa frase do Burle Marx: “O tempo se carrega de completar uma ideia””. Abraços, Kristina B.

  6. Karina, querida! Obrigada por voltar, obrigada por esse post. Fevereiro é o mês do meu aniversário, vou guardar esse calendário com carinho. ❤
    Também sou assim quando estou com medo, fico na minha, tento ao máximo ficar na minha bolha, sem sair muito de casa, sem olhar pro mundo lá fora. Como você disse, tem muita gente que quer que nós façamos exatamente isso, ficar com medo dentro de casa. Por isso que essas pequenas doses de coragem são tão importantes. De passinho em passinho, vamos voltando ao "normal" e respeitando nossos limites e nosso contexto, podemos fazer alguma coisa. Isso já é grandioso.
    Continue cuidando de você e dos seus. Um forte abraço!

  7. Gratidão pela coragem de sentir, de dizer, de ser tão humana e especial em suas escritas. Há muito leio e nunca tinha comentado. Coragem para todos nós, inclusive coragem de olhar para nossos medos! Maravilhoso o calendário de fevereiro, o galhinho de eucalipto… emanam suavidade, cura, vida! Grande abraço!

  8. Querida Karina, quando a encontrei no blog, eu estava sofrendo muito com a escrita de um trabalho(dissertação) e com algumas pessoas. Quando comecei a ler os seus relatos, acabei encontrando livros que me apaixonei e que me deram algumas respostas. Não sabe como foi um ventinho em meio as minhas angústias. E ler os seus relatos e ver os seus desenhos são motivadores. Então, desejo força e energia para atravessar as fases que se apresentam na nossa vida. Ah, e adorei o seu calendário! Um grande abraço bem carinhoso para você. Beijos

  9. Karina, amore, toma aqui um abraço!
    Que pena que essa cidade é tão grande e a vida tão corrida que não encontrou ainda uma interseção nas nossas rotas pra que a gente seja/fique (mais) amiga, só mesmo a internê pra fazer a gente se cruzar. Mas você sabe que tá no meu seleto grupo do Nunca te vi Sempre Gostei! Obrigada por dividir seus medos e enfrentamentos, isso é tão empoderador!
    Beijo grande,
    Helê

  10. Saudades dos seus posts…leio todos…vc lê pensamentos??? Oq vc escreve me conforta, me faz correr atrás, me faz lutar, por vezes me faz refletir…Obrigada!

  11. “Um pássaro não teme a fraqueza do galho em que pousa, pois confia no poder de suas asas.”

    Às vezes, nos esquecemos que temos asas e, por isso, temos medo de voar, de pousar, de viver…
    Vencendo nossos medos, vamos percorrendo caminhos mais longos e distintos a cada dia, nos distanciando do nosso abrigo; só assim fortalecemos nossas asas… Ao olharmos para trás, vemos o medo pequenininho, e só assim, percebemos o quanto crescemos.

    Por mais voos, mais caminhos e mais confiança em nós mesmas!

    Abraço.
    Sandra.

  12. Adoro os calendários!! Fico aguardando todo mês, e quando atrasa penso “será que não vem desta vez?” Mas sempre vem… Seus posts são muito simpáticos, gosto muito de ler. Força e sigamos em frente, cada um com seus enfrentamentos particulares.

  13. Abraço apertado! Suas escritas me acordam feliz! Obrigada

  14. Partilho aqui, consulta go e com todos um poema de um poeta espanhol do século XIX , que me vem sempre à memória nos momentos de encruzilhada:
    Camiñante, son tua huelas
    el camiño, y nada más;
    Camiñante, no hay camiño,
    Se hace camiño al andar.
    Al andar se hace camiño,
    y al volver la vista atrás
    se vê lá senda que nunca
    se ha de volver a pisar.
    Camiñante, no hay camiño,
    si non estelas en la mar.

    Um abraço Karina.

  15. Um abraço forte e de luz!
    Força, mta força para todxs nós.

  16. Obrigada pelo calendário ele ficou lindo. Esse ano estou usando mais o do meu planner, mas mesmo assim adoro os seus desde que conheci o blog.
    É muito importante a gente encarar nossos medo como forma de renovação e transgressão, porque só assim podemos mudar padrões e finalizar ciclos. Esse mês eu qualifico a minha tese de doutorado e estou com medo da banca, da quantidade de páginas (seus post sobre tese foram importantes em janeiro), porém isso é o que vou encarar (com cara e coragem – e um friozinho na barriga também) esse mês.
    Abraços e forças para todos nós, principalmente na educação.

  17. Karina, obrigada pela gentileza e pelo carinho de publicar o calendário.
    Muitos de nós estão com medo e apreensivos, especialmente os que moramos no Rio, mas seguiremos. Não vamos nos deixar capturar pelo sombrio, mas resistiremos pela força dos afetos e da esperança.
    Nunca comentei no seu blog, mas hoje senti uma necessidade de deixar um abraço carinhoso para você.
    Haveremos de amanhecer!
    Lucia

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s