Karina Kuschnir

desenhos, textos, coisas

Do blog

Do blog

tastequiet kk copy

Este é um blog de textos, desenhos e, sempre que possível, algum senso de humor. Não sei de onde tirei a palavra “coisas” que coloquei no título…

Prometo não (d)escrever meus pensamentos erráticos, com os quais já tenho bastante dificuldade de conviver.

Nem sempre sei explicar o sentido dos desenhos, mas pelo menos sei como foram feitos. Tentarei não esquecer de escrever sempre um making of.

A ‘santa padroeira’, como definiu um leitor do primeiro post, é a escritora Lygia Bojunga Nunes (mas não sou pessoa de um santo só; então são padroeiros também todos os escritores, ilustradores, pessoas, bichos e blogs que forem aparecendo aqui). 

Sigo uma espécie de dogma-95-do-desenho ou, como diria a vovó Trude-Orthof (que não é minha avó, mas é como se fosse), o dogma do “só erra quem faz”.

Sobre o desenho acima: Homenagem que fiz ao final do projeto Tastequiet (produzido pelo artista Vidi) que publicou 365 desenhos tendo como personagem principal uma figura mágica. Não deixem de visitar o site: os desenhos são lindos, poéticos e inspiradores! Quis homenagear o poder do desenho e da arte na transformação das nossas vidas para melhor. É isso que busco também aqui neste blog.

Anúncios

18 pensamentos sobre “Do blog

  1. Olá Karina! Hj conheci seu blog, adorei!
    Gostei da forma singela que trata do momento de defesa do doutorado “meu atual momento, 1 semana para defender”.
    Gostaria de utilizar um pouco da essência que me trouxe com a leitura dos seus posts na defesa, se puder indicar algum material sobre apresentações, ficaria muito agradecida. Abraços!

    • oi Cris, obrigada pelo comentário — que bom saber que o blog te ajudou! Sobre a apresentação, isso depende bastante da área do seu doutorado. Na minha experiência (antropologia), e no meu gosto pessoal, prefiro apresentações curtas, em torno de 20 minutos. Como a banca já leu seu trabalho, a apresentação é mais para realçar os pontos que você acredita serem os mais importantes. Se você estiver muito nervosa (não fique!), vale a pena tentar montar um texto para ser lido, impresso em fonte 14. Se for fazer algo em ppt, você pode fazer um roteiro dos slides e os respectivos comentários. Assim, não dá para se perder. Seja como for, releia o post: meu recado principal é que a defesa é um dos melhores momentos da vida acadêmica. Se vc chegou até aqui, aproveite cada segundo! Um ótimo dia pra vc e parabéns!

  2. Saudações.
    Já idoso voltei estudar (Letras). Sempre li de tudo. Sou do tempo que estudava para aprender e não para passar de ano e lia sempre com um dicionário à mão. Hoje desejo apenas o saber. Minha vida considero “definida”, mas, estou aberto ao que vier. Gosto de escrever para o ego. Descobri esse artigo e interesse-me para tudo. E, como gosto de coisas boas estarei vendo teu artigo. Meu neto que faz mestrado em Química gosta de meus rabiscos e disse que minha linha poética é bem interessante. Agrada-me e vou seguir “dicas” de tua autoria.
    Voltar à Faculdade fez-me um bem e estou ciente que poderei saciar meus desejos e que sabe…
    Obrigada.
    José do Carmo.

  3. Olá! Bom dia! Acabo de ler as 10 dias para uma boa defesa da tese. Obrigado por relatar sua experiência e me aconselhar. Minha banca está marcada para o final da semana, dia 28/04. Grande abraço!!

    • Obrigada, e parabéns pela conclusão do seu trabalho! Que sua defesa seja maravilhosa. Depois passa aqui ou lá no post para contar! 😉

  4. Adorei !! Seus textos leves e com humor .Adorei seus desenhos com o mesmo humor de uma leveza deliciosa!!! Parabéns !!!

  5. oi Karina, gosto muito das coisa que vêm de você!! Sempre tudo com muita delicadeza!! abraços
    Lenir

  6. Karina… que lindo o post 100! Tocou- me a alma! Amei o jogo, e de vc me permitir 🙏 vou adota-lo quando estiver com meus netos. Acho que vai ser muito divertido, ja que eles so falam ingles, e o meu é macarrônico!
    Parabéns! Seu blog é muito gostoso!
    Bjs Suely

  7. Difícil achar cores e autenticidade nas asfalticas realidades digitais. Obrigada por compartilhar suas visões em textos e imagens. São bem legais mesmo! Parabéns! Mais inspiração para eu fazer os meus cadernos de estudos animados…. será que a tese pode sair colorida depois dos nós dos novelhos? Ahhh meu sonho de “ciência” é que ela retorne a aceitar que é subjetiva. Seria bem menos hostil ter desenhos, assim, ilustrando… 🙂

  8. Gostei de ler suas coisas! Rsrsrs

  9. Oi Karina, to adorando teu blog!

  10. oi Karina, sou uma combinaçao aléatoria : paulista que mora em Paris e tem varios amigos cariocas, entre eles a Tula que me falou teu blog.ou seja, vc também tem uma leitora paulista. Muito bom

    • oi Shirley, que legal!! muito obrigada pela visita — que maravilha ser lida em Paris, essa cidade magicamente linda! você também desenha/escreve? me manda seus links! abçs torrados de tanto sol e calor que faz aqui no Rio agora

  11. Que delícia tudo isso, K!

  12. Pingback: Lagartas azuis | Karina Kuschnir

  13. Adorei o “de mim”!!! Sou sua mãe e ela era bem assim, sempre pronta para encarar, desde pequeninha. Sou muito sortuda, ganhei mais um bilhete premiado! Um beijo Kauzinha, te amo!

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s