Karina Kuschnir

desenhos, textos, coisas


5 Comentários

Dezembro/2016!

dezembro2016p

Pessoal, aí vai o calendário de dezembro/2016, no último minuto! Podem clicar na imagem acima para o arquivo em .jpg ou cliquem no pdf.

Instrumentos musicais: a pedido da Alice, aniversariante amada do dia 9 deste mês! Perto do nome do mês fiz os instrumentos que ela foi ganhando e praticando desde pequenininha: xilofone, gaita, flauta, bongô e o amado violão. Para o restante me inspirei em livros sobre música que temos aqui em casa e algumas imagens da internet.

Sugestão para as crianças que gostam do calendário: desenhem nos dias das festas! Estou tão sem noção que me esqueci completamente do Natal e do Ano Novo… 8-/

Sobre o desenho:  Desenhei direto as linhas dos instrumentos com canetinha 0,05 Pigma Micron. Depois colori com lápis de cor Faber-Castell e, ao final, adicionei os símbolos de notações musicais, por sugestão do Antônio, com canetinha 0,2.


2 Comentários

Novembro/2016

novembro2016p

Leitores queridos, aí vai o calendário de novembro/2016, a tempo de imprimir antes de o mês começar! Podem clicar na imagem acima para o arquivo em .jpg ou cliquem no .pdf .

Sobre o desenho: Tive a ajuda do Antônio para desenhar as folhas com canetinhas 0.2 Unipin e Pigma Micron. Depois colorimos com vários tons de verde, azul, laranja e vermelho. O scanner sempre rouba boa parte da graça… Dessa vez, deixou os verdes-claros amarelos! Para completar, meu computador está travando direto… então foi o possível de hoje.

Novidade no blog: Consegui finalmente incluir uma seção nova aqui no blog com todos os artigos que tenho publicado sobre Antropologia e Desenho desde 2011 — dois deles em parcerias com os queridos ex-alunos de iniciação científica Pedro Ferraz Gama e Vinícius de Moraes Azevedo. Fiquem à vontade para compartilhar!


Deixe um comentário

Setembro/2016!

 

setembro2016p.jpg

Sobre o desenho: Flores para o calendário de setembro de 2016, baseadas na estampa de uma camiseta que tenho há muitos anos. Linhas feitas com uma canetinha nova que ganhei na viagem: Graphik line maker 0.1, da Derwent. É ótima, mas demora um pouquinho para secar. Depois colori com apenas três cores de lápis de cor. Ficou uma primavera meio família Addams, mas esse era o espírito.

Um bom mês para nós e feliz aniversário para todos os amigos queridos que nasceram nesse período tão bonito do ano. (Minha vó era do dia dez, então sempre fico um pouco emotiva quando faço o calendário de setembro…)

Para imprimir, clique no arquivo .pdf ou na imagem acima, em formato .jpg .

E já ia me esquecendo: abaixo, deixo o cartão que fiz para agradecer os muitos abraços e beijos de aniversário (21/08) que vocês me enviaram. O pessoal do Facebook já viu, mas sei que muita gente só vê por aqui. Obrigada!

anivkkobrigp.jpg


1 comentário

Julho/2016!

julho2016p

Queridos, antes que o mês acabe, aí vai o calendário em .jpg e em .pdf!  Tubinhos de tinta para nos lembrar que a arte salva o espírito, sempre.

Sobre o desenho: Tubinhos de tinta inspirados em várias marcas que tenho aqui. Linhas desenhadas com canetinha Faber-Castell Pit XS (equivalente a 0,1) e canetinha Unipin 0,05. Cores feitas com lápis de cor aquarelável Caran D’Ache e canetinhas tipo pincél da Tombow (para os tons de cinza e azul bem claro).

(Post de verdade só semana que vem. 😉 )


6 Comentários

Fevereiro/2016!

fev2016p

Aí vai o calendário de fevereiro, inspirado na combinação calor-chinelo-carnaval! (Para imprimir, segue o PDF aqui.)

Que seja de música, de dança, de trabalho ou de descanso — mas que seja um ótimo mês para todos nós!

Estou numa fase de estudar, ler e pensar sobre os caminhos a seguir. Nenhuma mudança drástica à vista; apenas a vontade de não deixar o piloto automático tomar conta da minha vida. Por coincidência li num livro essa semana:

“Não é preciso muita força para fazer coisas, mas é necessária uma grande dose de força para decidir o que fazer.” (Elbert Hubbard)

É isso que estou fazendo no momento: planos de como fazer tudo que eu quero em 2016!

 

2 Coisas impossivelmente-animadoras-maravilhosas-e-dignas-de-nota da semana passada:

* Alice está fazendo pesto para o nosso macarrão de domingo! Muito sabidinha, também está lendo O diário de Anne Frank.

* Fui selecionada como palestrante no próximo Urban Sketchers Symposium, que será em Manchester, em julho de 2016! Fiquei super feliz e honrada. Depois conto mais detalhes! Para vocês terem uma ideia sobre esse evento, escrevi sobre a edição de 2014 aquiaqui e aqui. E sobre o meu trabalho na área de antropologia e desenho, os textos estão logo no início do blog do LAU, do Laboratório de Antropologia Urbana que coordeno lá no IFCS/UFRJ.

Sobre o desenho: Para fazer os chinelinhos iguais, fiz um desenho num papel grosso (na verdade, fiz vários rascunhos até achar que um deles ficou com cara de chinelo). Daí recortei e usei de molde para riscar a lápis todos os chinelos distribuídos pelo calendário. Passei canetinha preta de nanquim tamanho S, da linha Pitt da Faber-Castell (equivalente à 0.03 das demais marcas). Pintei as litras com várias canetinhas hidrocor, seguindo a mesma sequência das cores da capa de um caderninho que tenho. Achei que o resultado ficou meio pesado, mas foi o possível hoje!

PS: Estou em busca de alguma pessoa que me ajude a melhorar o escaneamento desses calendários no Photoshop. Quem souber de algum expert que possa me dar uma aulinha particular, me avise, please, por e-mail ou por inbox no facebook! Obrigada desde já.

 

 


3 Comentários

Passos suaves, minúsculas promessas

jan2016fb

“Meus avós tiveram a sabedoria de me ensinar o seguinte: a gente não faz festa porque a vida é fácil. A gente faz festa exatamente pela razão contrária. (…) Não se samba porque a vida é mole. Se samba porque a vida é dura. O sentido das celebrações, ao menos para mim, é esse. Festa e fresta são quase a mesma coisa e não concebo uma sem a outra.” (Luiz Antonio Simas*)

Fresta e festa… Quando penso nas dificuldades coletivas de 2015, lembro que bebês nasceram, animais dormiram, livros se escreveram, artes e músicas ecoaram, abraços se apertaram. É como jogar o “o pior e o melhor” numa grande escala. (E agradeço comovida as mensagens sobre o nosso joguinho caseiro ter feito tanto sentido para vocês.)

Começar esse post com uma citação do mural do *Luiz Antonio Simas, cujos textos conheci através da querida Barbara Copque, é também uma forma de homenagear o mundo virtual, em especial o Facebook. É de lá que recebo a maioria dos visitantes desse blog, e é por lá que chego aos textos e imagens de amigos, ativistas e artistas que tanto admiro ou passei a admirar. É um lugar de ruídos, excessos e gritaria? Sim. Mas prefiro ver que é também um imenso espaço para trocas, mensagens, descobertas, aprendizados e encontros, com potência, intensidade e afeto.

Renovo minhas palavras do final do ano passado: “Que todas as listas de inutilidades fiquem pra depois; e que possamos escutar nossos desejos mais íntimos, assim como respeitar os desejos daqueles que amamos; e também daqueles mais distantes com quem compartilhamos a vida coletiva.” E acrescento:

Diante dos excessos, muitos de nós temos dificuldade de filtrar, focar, realizar. Por isso, nos desejo um 2016 de pequenas coisas: passos suaves, minúsculas promessas, algumas conquistas. Como disse o Danny Gregory, se prometermos pouco, alcançaremos muito. E que não esqueçamos de jogar o jogo, reconhecendo e chorando as dores, mas valorizando e vivendo os amores!

Boa sorte e momentos presentes em 2016!

Danny Gregory: Adorei a expressão “underpromise, overdeliver” nas resoluções de ano novo dele.

Sobre o desenho: Calendário de janeiro/2016 com o tema dos recortes de Matisse (abaixo a imagem completa). Esse mês foi sofrido, e pela primeira vez fiz um calendário que não aproveitei. Comecei tudo de novo, usando as formas do Matisse como apoio para seguir em frente; e contando com a ajuda do filhote Antônio na consultoria das cores. Fiz primeiro as formas com canetinha preta Pitt Faber-Castell S (0.3mm). Depois colori com hidrocor Staedtler triplus color e algumas com Koy Coloring Brush Pen da Sakura. (São estojos de criança, baratinhos lá fora, mas cada vez mais impossíveis de caros aqui.)

Janeiro/2016 – clique abaixo para imprimir ou abra esse PDF!

jan2016p