Karina Kuschnir

desenhos, textos, coisas


7 Comentários

Abril/2019 colorido, apesar de

abr2019_p

“Enfim, conservemos a coragem e não desesperemos.” (Van Gogh)

Aqui vai o calendário de abril em .PDF para imprimir!

Diante do luto pelo dia de hoje, minha vontade de colorir e enfeitar um calendário estava em -10 graus negativos. Apesar de toda a dor por nossa situação política, resolvi deixar as notícias de lado e me dedicar ao próximo mês. É uma forma de honrar o compromisso comigo mesma e com vocês que me incentivam tanto.

Foram quase 4 horas para fazer esse padrão bem simples. É preciso parar, sentar, pensar, desenhar, colorir, afastar os pensamentos de que não-está-bom o suficiente, escanear mesmo assim, preparar os arquivos no Photoshop, publicar.

Como escrevi há muito tempo no blog: “primeiro a gente faz, depois desiste”. (Lembrei dessa frase hoje porque estava nos agradecimentos a mim numa tese de doutorado de uma amiga querida. Parabéns, linda! ♥)

A todos que vieram aqui ler os posts sobre teses e TCCs (foram muitos, obrigada!), meu recado é inspirado na frase de Van Gogh: a despeito de todas as adversidades, lutem pela conclusão do curso de vocês. Façam, escrevam, peçam ajuda, terminem. Feito é melhor que perfeito, não canso de repetir (para vocês e para mim mesma).

Esse foi o meu possível hoje. Abraço apertado em todos que protestaram, que reconhecem o imenso luto por 21 anos de atrocidades da ditadura, que acreditam que precisamos protestar e agir contra a barbaridade dessa comemoração infame.

Sobre a citação A frase de Van Gogh está na página 249 de “Cartas a Théo” (Vincent Van Gogh, L&PM Pocket), uma edição lida e relida que amo muito.

Sobre o desenho: Essas bolinhas com três “perninhas” foram inspiradas na visão de cima de um grupo de canetinhas Sakura brush que amarrei com elástico para guardar numa gaveta. Tentei reproduzir o colorido gostoso de vê-las em conjunto. As linhas foram feitas com uma canetinha de nanquim permanente Uni Pin fine line 0.2, e as cores com diferentes marcas de lápis-de-cor.

Acho que não consegui acertar bem os tons, seja por culpa das minhas escolhas, seja porque o processo de digitalização muda as tonalidades. Mesmo assim, espero que seja algo a colorir a parede de vocês, o escritório ou a cozinha. Alento: teremos um (ou dois, dependendo da cidade) feriados nesse próximo mês!

Até semana que vem!

Você acabou de ler “Abril/2019 colorido, apesar de“, escrito e ilustrado por Karina Kuschnir e publicado em karinakuschnir.wordpress.com. Se quiser receber automaticamente novos posts, vá para a página inicial do blog e insira seu e-mail na caixa lateral à direita. Se estiver no celular, a caixa de inscrição está no rodapé. Obrigada! ☺

Como citar: Kuschnir, Karina. 2019. “Abril/2019 colorido, apesar de”, Publicado em karinakuschnir.wordpress.com, url: https://wp.me/p42zgF-3Ka. Acesso em [dd/mm/aaaa].


14 Comentários

Abril/2018, Frágil

abril2018p

“Tem horas que é caco de vidro
Meses que é feito um grito
Tem horas que eu nem duvido
Tem dias que eu acredito.”
(Paulo Leminski)

Como criar nesse mar de sangue que vivemos no Brasil? Pensei na vida e lembrei do vidro, da beleza e da fragilidade desse material que vem da areia e vira tudo. Fiz o calendário e reencontrei o poema do Leminski. Caco, grito, dúvida, acredito.

Que dor esse país despedaçado, em que a vida da maioria da população não vale nada… Temos que seguir acreditando, protestando, achando um jeito de nos engajar, por todos que ainda estão vivos, pelas crianças que não pediram para nascer, pelos idosos que nos deram a vida, pela natureza, pelos animais, por nós. As lutas justas são muitas. Desdenhar dos que estão lutando ou ficar parado assistindo é que não dá.

Por falar nisso, hoje, dia 2/04/2018, tem o evento “Luzes para Marielle e Anderson”, às 19h. Onde você estiver, acenda uma vela ou luz, sinalizando às autoridades que não esqueceremos. Para confirmar ou se engajar em algum evento presencial, veja as opções na página Marielle Franco e compartilhe imagens e mensagens com a hashtag #LuzesParaMarielleEAnderson.

E para os pós-graduandos e professores que me escrevem, duvidando de suas escolhas: nosso trabalho tem valor sim. Fazer pesquisa, ensino e extensão com consciência, seriedade e ética para com seus interlocutores e a sociedade em geral é uma forma de contribuir para um mundo melhor, mesmo que os resultados sejam a longo prazo. Vamos continuar comparecendo, lendo, escrevendo, desenhando, pesquisando, publicando, produzindo, compartilhando — só não esqueçamos de respirar, nos abraçar e nos cuidar pelo caminho.

Força pra todos nós. Bom abril: tem feriado no Rio de Janeiro dias 21 e 23. ♥

Sobre o calendário:  Foi um desafio criar algo leve como vidro e ao mesmo tempo colorido o suficiente para escanear e imprimir. Espero que tenha dado certo. Para imprimir, abram o .pdf aqui. Desculpem o atraso!

Outros posts: Fiquei com vontade de indicar os posts “Um Matisse para Maria Eduarda” e “Mortos pelo Rio“, algumas das homenagens que escrevi às vítimas da violência na história do blog, tão atuais e antigas, sobre tudo isso.

Sobre o poema: O trecho citado é do poema “Passe a expressão“, do livro Distraídos venceremos, republicado na coletânea Toda Poesia — Paulo Leminski, pela Companhia das Letras, p.183.

Sobre o desenho: Desenhei as coisas de vidro com canetinha Pigma Micron 0,05; depois colori com lápis de cor Polychromos, da Faber-Castell e alguns Prismalo da Caran D’Ache; tudo em papel comum A4 90gr. Comecei com cores individuais, mas depois cheguei a essa mistura de verde, amarelo e rosa para dar uma certa unidade ao conjunto. No final, utilizei uma caneta pincel cinza quente (warm grey) Pitt Faber Castell para fazer as sombras embaixo dos objetos.

Você acabou de ler “Abril/2018, Frágil“, escrito e ilustrado por Karina Kuschnir e publicado em karinakuschnir.wordpress.com. Se quiser receber automaticamente novos posts, vá para a página inicial do blog e insira seu e-mail na caixa lateral à direita. Se estiver no celular, a caixa de inscrição está no rodapé. Obrigada! 🙂

Como citar: Kuschnir, Karina. 2018. “Abril/2018, Frágil”, Publicado em karinakuschnir.wordpress.com, url: https://wp.me/p42zgF-3DN. Acesso em [dd/mm/aaaa].


6 Comentários

Abril/2017!

Aí vai o calendário de abril/2017, com três dias de atraso, para vocês não acharem que sou certinha… Para imprimir, cliquem no .pdf ou na imagem acima (em .jpg).

Estou numa fase introspectiva, com dificuldade de levar a vida em público aqui no blog. É só um tempinho, até eu reencontrar o tom e os assuntos possíveis. Não que isso seja novidade. Desde o início, a ideia de ter um blog esbarrava na minha aversão a me expor. Já recebi perguntas engraçadas por causa disso. Um amigo virtual escreveu: “– Você existe mesmo? …porque não tem nenhuma foto sua no Facebook!” Em outra ocasião, recebi uma mensagem: “– É você que administra o seu perfil? Ou é uma assistente? Você é idosa?” Essa virou motivo de piadas até hoje aqui em casa. As crianças adoram me zoar.

Há um lado maravilhoso de receber mensagens fofas, comentários, sugestões, incentivos. Às vezes, de onde menos espero, vem alguém dizer que lê o blog: um caixa da livraria que reconhece meu nome, uma mesária na seção eleitoral do meu bairro, uma bibliotecária do outro lado da cidade. Com as pessoas mais próximas, porém, tem uma situação bem esquisita: elas estão sempre atualizadas sobre a minha vida; e eu não sei nada do que está acontecendo na delas. É muito desigual! Então, rola um momento estranho: às vezes vou contar algo, e a pessoa já sabe: “ah, eu vi no blog”. No próximo encontro, não falo nada, evitando ser repetitiva, e a pessoa vem se desculpar “ah, essa semana não tive tempo de ler o blog”!

Sim, é um probleminha de nada. Mas sou bem boa em transformar coisinhas em coisonas na minha cabeça. Quem conhece essa mania levanta a mão!

O tema do calendário de abril é uma homenagem às minhas crianças. Quase todos os dias faço pipoca na hora do lanche. Poder estar com elas, conversar, abraçar, brincar, ler, estudar, descansar, cuidar todos os dias é o que dá sentido e alegria na minha vida. Fico sem tempo para muitas outras pessoas e atividades? Sim. Mas não gostaria que fosse diferente. Eles são minha prioridade nesse momento aproveita-porque-passa-muito-rápido.

A falta de tempo só se torna um conflito quando não sabemos o que queremos. Quando fazemos algo pensando em outra coisa. Ao me ver na dúvida se “ajudo a Alice nos estudos ou escrevo o blog”, tenho tido clareza para responder: primeiro o que vem primeiro. Na minha listinha atual, a ordem é crianças, saúde/amor, trabalho, blog/desenho, outros. Nessa busca de foco, resolvi deixar as redes sociais no limbo. Por ora, ficarei conectada só aqui pelo WordPress mesmo.

Aos pós-graduandos que me lêem, aos professores e pesquisadores que estão tentando terminar “aquele artigo”, tese ou dissertação: escrever é a prioridade de vocês. Nossa energia e tempo são limitados: vale a pena fazer primeiro o que vem primeiro. O legal dessa regrinha simples é que compensa, muito.

Boa semana a todos!

Sobre o desenho: Pipocas feitas com caneta Pigma Micron 0,05 e coloridas com lápis de cor Faber-Castell Polychromos, de uma caixinha nova que comprei em Lisboa. São muito bons! As sombras foram feitas com caneta pincel Tombow cinza bem claro, n.95.

Update-Receita: Esqueci de deixar a receita das pipocas. Fazemos numa panela pipoqueira bem básica (daquelas que tem um mecanismo de rodar na tampa). Coloco 1 colher de sobremesa de óleo, 1 colher de sopa de manteiga, milho de pipoca até cobrir o fundo (e mais um pouquinho). Daí é só ligar o fogo alto e mexer bastante até estourar! Jogamos tudo num pote tipo bacia de cozinhar (em inox, pois os de plástico podem aquecer e soltar resíduos) e colocamos sal. Nossa bebida preferida é mate gelado — o meu puro, o deles com açúcar (por enquanto, espero).


2 Comentários

Entrando em foco para Abril/2016

abril2016

Estou ficando uma pessoa insuportável que não come açúcar e acorda todos os dias às 6:00 da manhã, por motivo de idade e de colégio de filha. Quando o Antônio era pequeno, eu até levantava cedo, mas voltava pra cama correndo! (E a Alice me denunciava pra todo mundo, como já escrevi aqui.) Agora, às 7:15 já estou trabalhando e lendo sites tipo My Morning Routine, cheio de personagens horrivelmente certinhos. Escrevi para um amigo ontem: — Me ajuda, o máximo de rebeldia na minha vida está sendo acordar às 8:00 no sábado e entregar o calendário do blog atrasado!

Sem saber, a Andréa Cordeiro, que faz um trabalho lindo no grupo Bonequeiras sem Fronteiras, foi quem deu o empurrãozinho para essa vibe de produtividade. Ela me lembrou de  um blog que eu costumava ler há uns anos atrás chamado Vida Organizada, escrito pela Thais Godinho. Os assuntos são ótimos para quem está precisando de ajuda para gerenciar as mil demandas da vida.

Uma ideia simpática que importei de lá foi começar o mês fazendo uma listinha das coisas em que realmente preciso focar e me dedicar nos próximos 30 dias. Tento não escrever mais do que oito itens, pra ser uma lista de prioridades e não mais uma inbox abarrotada.

Comprei umas fichinhas na papelaria (5 reais o cento!), colei uns adesivos e comecei. Para vocês terem uma ideia, em março, listei sete objetivos: 3 pessoais, 1 do blog e 3 de trabalho. Depois acrescentei mais 3 de trabalho e os 4 aniversariantes do mês para quem eu queria comprar presentinhos. Ou seja, 14 itens. Parece pouco? Mas experimentem fazer… O resultado foi: completei 7, comecei 3, e ainda não cheguei em 4! Ou seja, para abril, vou tentar focar mais.

Para que serve tudo isso? Pra mim, essa listinha tem sido a bússola que me coloca de volta no caminho toda vez que as demandas externas me puxam pro lado (e isso vai desde navegar a esmo na internet até aceitar mais um parecer acadêmico). Fica mais fácil dizer “não” e, por mais paradoxal que pareça, também fica mais fácil dizer “sim” pra surpresas e boas oportunidades.

Bom final de semana, bom mês de abril!

6 Coisas impossivelmente-legais-bonitas-interessantes-hilárias-ou-dignas-de-nota da semana:

* Sabe aquele dia em que você sai de casa certa de que vai enfrentar trânsito, filas e atendentes de má vontade? Pois na quarta-feira, tive uma manhã feliz: ruas livres, banco sem fila, funcionários públicos de bom humor e, para completar, gatinhos fofos sendo bem cuidados por uma idosa no jardim da prefeitura!

* Dica de Netflix da minha dentista e amiga Lúcia Deluiz: a série inglesa Bletchley Circle, toda protagonizada por mulheres que trabalharam como decifradoras de código na Segunda Guerra Mundial. São só três ou quatro capítulos por temporada. Vi a primeira e achei bem simpática.

* Da organização da biblioteca do Gilberto Velho, a qual estou me dedicando algumas horas por semana: achei uma pequena coleção da obra do antropólogo Thales de Azevedo, com todos os volumes dedicados e autografados, cada um mais bonitinho que o outro. (Link para uma bibliografia completa do autor.)

* Graças ao Mauro Ventura, descobri o Facebook do jornalista Tom Cardoso, com histórias de morrer de rir! (Link)

* Essa semana vi um filminho com a história do ponto de exclamação! Muita gente do mundo das letras desdenha desse sinal, mas eu amo e adorei a homenagem! (Link)

* Quinta-feira estive na banca de doutorado do Ricardo Barbieri, com colegas muito especiais. Foi um momento de aprendizado e cordialidade, daquelas ocasiões em que nos sentimos felizes por escolher a profissão. Para completar, ainda soube que o blog tinha ajudado o casal — sim, porque a Taynah foi fotógrafa oficial da pesquisa!– a atravessar a tese com um pouquinho menos de estresse. Viva vocês, leitores!

Sobre o desenho: Calendário de abril em .jpg  e em .pdf. As imagens desse mês são inspiradas em estampas da marca de tecidos inglesa Liberty, que acho lindas! Desenhei primeiro com canetinha de nanquim 0.05 Pigma Micron. Depois colori com lápis CaranD’ache aquarelável e, em algumas cores, com pincel hidrocor Tombow, uma delícia de usar! Andei estudando para melhorar a qualidade da imagem no Photoshop. Me digam se está imprimindo melhor (isto é, com fundo mais branco e linhas mais nítidas por favor)!