Karina Kuschnir

desenhos, textos, coisas


3 Comentários

Fevereiro/2018! (e como uso o Photoshop para editar meus desenhos)

fev2018p

Calendário antecipado aqui no blog significa que estou torcendo para o mês acabar. Quem já enjoou de janeiro levanta a mão!

Para imprimir, cliquem no .pdf.

O calendário de fevereiro é uma homenagem a uma das minhas artistas preferidas do Instagram: Elizabeth Barnett. Ela mora na Austrália e faz pinturas lindas de plantas e objetos. Resolvi copiar e/ou reinventar algumas das plantinhas dela utilizando materiais diferentes (caneta nanquim e lápis-de-cor). Deu para perceber que ela se inspira muito nas plantas do Matisse, que também já foram a base para um calendário — vejam como as cores e as formas são parecidas aqui!

Esse tipo de exercício me ajuda a perceber o quanto tenho receio de criar coisas próprias, sem ter o modelo diante dos olhos. Por outro lado, me lembra do sonho de um dia ter um estúdio com espaço para plantas, vasos e um mundo de coisas para observar e pintar!

Quis terminar o calendário do mês logo pois, a partir de fevereiro, farei uma série de posts com dicas para terminar trabalhos acadêmicos.

Boa semana a todos!

Sobre o desenho: O calendário foi impresso utilizando o programa Above & Beyond numa folha A4 comum, um pouco mais espessa do que o normal (90gr). Os desenhos foram feitos com canetinha de nanquim descartável Pigma Micron 0.05, da Sakura. As cores foram adicionadas com lápis-de-cor Faber-Castell Polychromos e Caran D’Ache Prismalo.

Para os nerds do desenho: como uso o Photoshop e edito os calendários — Depois de escanear, utilizo o Photoshop para ajustar o contraste e deixar o fundo branco. Começo criando um documento A4, onde colo a imagem escaneada. Aumento um pouco o contraste geral (cerca de 10%, para ficar parecido com o original). Em seguida, utilizo a ferramenta Curves (usando o conta-gotas da direita e clicando no fundo branco) e a ferramenta Dodge (com o cursor bem grande, seleciono Highlights a 10%, e passo sobre toda a imagem; evitando passar por cima dos desenhos caso tenham cores muito claras, pois a ferramenta clareia tudo que já é claro, como o fundo). Para finalizar, seleciono a ferramenta Burn para Shadows 20% e passo por cima do nome do mês, das datas e das linhas, de modo que saiam com a cor preta intensa. No caso desse mês de fevereiro, no entanto, fiz o reforço no nome do mês a caneta mesmo, pois estava por cima da planta. Para criar o PDF, mando o Photoshop imprimir em “Print with preview” e seleciono a impressora “Microsoft print to PDF”. Para criar a imagem do post, reduzo o tamanho do original para 1800 pixels de largura na opção Image Size e salvo em .jpg. Ufa, acho que isso é o principal. Uma coisa que tenho feito errado e aprendi outro dia: eu deveria passar a imagem para o modo CMYK Color, que é o certo para impressão. Será que faz diferença mesmo nesse nosso uso caseiro? Se alguém souber, por favor, me dê as dicas!

Para quem gosta do assunto, a ilustradora Holly Exley publicou recentemente um vídeo em seu canal do YouTube  explicando seu método para tirar o fundo das imagens. Ela seleciona desenho por desenho com a ferramenta “Magnectic Lasso Tool”, pois muitos de seus clientes solicitam imagens com fundos transparentes (para aplicar sobre outras superfícies).

Você acabou de ler “Fevereiro/2018! (e como uso o Photoshop para editar meus desenhos)“, escrito e ilustrado por Karina Kuschnir e publicado em karinakuschnir.wordpress.com. Se quiser receber automaticamente novos posts, vá para a página inicial do blog e insira seu e-mail na caixa lateral à direita. Se estiver no celular, a caixa de inscrição está no rodapé. Obrigada! 🙂

Como citar: Kuschnir, Karina. 2018. “Fevereiro/2018! (e como uso o Photoshop para editar meus desenhos)”, Publicado em karinakuschnir.wordpress.com, url: https://wp.me/p42zgF-3C7. Acesso em [dd/mm/aaaa].


4 Comentários

Fevereiro/2017!

fev2017p

Queridos leitores, aí vai fevereiro/2017! Para imprimir, aqui está o .pdf ou cliquem na imagem acima para o formato em .jpg.

Fiz o calendário antes de viajar, pensando no contraste calor/frio que passamos no verão ao entrar em ambientes com ar-condicionado. Aqui em Lisboa, o desenho seria outro: muitas cores frias e um pouquinho das quentes para quando temos a sorte de entrar num ambiente aquecido (o que não é tão comum em Portugal).

Hoje à noite embarco para o Rio e prometo escrever muitos posts sobre a viagem na volta.

Bom mês que se inicia a todos!

Sobre o desenho: Formas desenhadas com canetinha Unipin 0.2 e coloridas com lápis de cor Faber-Castell aquarelável. Deixei umas marquinhas para indicar o Carnaval. Assim, já começamos o mês pensando que haverá um descanso (ou folia) no meio.


6 Comentários

Fevereiro/2016!

fev2016p

Aí vai o calendário de fevereiro, inspirado na combinação calor-chinelo-carnaval! (Para imprimir, segue o PDF aqui.)

Que seja de música, de dança, de trabalho ou de descanso — mas que seja um ótimo mês para todos nós!

Estou numa fase de estudar, ler e pensar sobre os caminhos a seguir. Nenhuma mudança drástica à vista; apenas a vontade de não deixar o piloto automático tomar conta da minha vida. Por coincidência li num livro essa semana:

“Não é preciso muita força para fazer coisas, mas é necessária uma grande dose de força para decidir o que fazer.” (Elbert Hubbard)

É isso que estou fazendo no momento: planos de como fazer tudo que eu quero em 2016!

 

2 Coisas impossivelmente-animadoras-maravilhosas-e-dignas-de-nota da semana passada:

* Alice está fazendo pesto para o nosso macarrão de domingo! Muito sabidinha, também está lendo O diário de Anne Frank.

* Fui selecionada como palestrante no próximo Urban Sketchers Symposium, que será em Manchester, em julho de 2016! Fiquei super feliz e honrada. Depois conto mais detalhes! Para vocês terem uma ideia sobre esse evento, escrevi sobre a edição de 2014 aquiaqui e aqui. E sobre o meu trabalho na área de antropologia e desenho, os textos estão logo no início do blog do LAU, do Laboratório de Antropologia Urbana que coordeno lá no IFCS/UFRJ.

Sobre o desenho: Para fazer os chinelinhos iguais, fiz um desenho num papel grosso (na verdade, fiz vários rascunhos até achar que um deles ficou com cara de chinelo). Daí recortei e usei de molde para riscar a lápis todos os chinelos distribuídos pelo calendário. Passei canetinha preta de nanquim tamanho S, da linha Pitt da Faber-Castell (equivalente à 0.03 das demais marcas). Pintei as litras com várias canetinhas hidrocor, seguindo a mesma sequência das cores da capa de um caderninho que tenho. Achei que o resultado ficou meio pesado, mas foi o possível hoje!

PS: Estou em busca de alguma pessoa que me ajude a melhorar o escaneamento desses calendários no Photoshop. Quem souber de algum expert que possa me dar uma aulinha particular, me avise, please, por e-mail ou por inbox no facebook! Obrigada desde já.